2018 by yolita.pt

Proudly created with Wix.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle

Desastre #2

20.08.2017

Mais um episódio da série "Desastres" que iniciei aqui e que se destina a remediar os pequenos acidentes que vão acontecendo, sobretudo na costura. Conhecendo-me como uma pessoa bastante desastrada, arrisco-me a prever que esta pode bem vir a ser a série com mais publicações...

 

Para já, temos mais um rasgão, desta vez num top. Trata-se de um top de algodão, como uma qualquer t-shirt, mas a frente tem uma segunda camada, de um tule muito fino, às bolinhas, que lhe dá um toque mais elegante. O problema é que é preciso passar a ferro a camada de algodão e isso deve ser feito pelo avesso, mas não foi isso que fiz... Resultado: o ferro quente tocou no tule e fez um belo buraco.

 Tipicamente, quando há um rasgão tapa-se com uma aplicação, de preferência termocolante (das que se aplicam com o ferro de engomar), mas há outras opções e hoje vou dar-vos um exemplo diferente. 

 

Como o tecido exterior é um tule fininho, resolvi aplicar algo igualmente leve, tanto em aspecto como em peso da própria fibra. Parece evidente, mas às vezes não é: num tecido muito fino não podemos aplicar nada que pese demasiado, por irá tombar em direcção em chão e ficar descaído. Assim, escolhi uma espécie de fita decorativa cuja base também é em tule e as flores em cetim, tudo muito leve e airoso. Mantive a paleta a preto e branco, mas também poderia ficar interessante numa cor contrastante, como vermelho ou rosa.

 Aqui estão os materiais necessários:

O primeiro passo foi fechar o buraco, cosendo-o com o ponto atrás que já mostrei no post do Desastre #1. Utilizei linha branca, de forma a tornar-se o mais invisível possível.

A seguir, dobrei a rede sob as rosas de cetim, procurando escondê-la e, sobretudo, criar uma linha horizontal de flores, que deverão ser as protagonistas.

 

 Comecei a aplicação por medir a altura necessária para tapar a costura de remendo e criar uma linha horizontal certinha, ao longo da qual iria aplicar a fita decorativa.

 Aqui com os alfinetes em linha recta. Perece torto, eu sei, mas não está. 

 Já com a fita presa com alfinetes.

 A fita prende~se ao tule do top com pontos largos, que apanham simultaneamente o cetim das flores, o tule que lhes serve de base e o tule às bolinhas. A única dificuldade é tornar os pontos totalmente invisíveis, mas consegue-se com a ajuda da linha preta e algum cuidado, costurando pela frente.

A fita deve ser um pouco mais larga do que a largura do top e não se deve cortá-la antes de chegar mesmo ao fim da costura de aplicação, porque assim garantimos que temos material para chegar ao fim. Se sobrar fita, corta-se e vira-se para dentro o pouco que sobrar.

Ficou assim:

 E assim se salvou mais uma peça de roupa da morte certa... Levou cerca de 2 horas de trabalho e custou menos de €2,00. Missão cumprida!

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
FOLLOW ME
ETIQUETAS
ARQUIVO
Please reload

INSTAGRAM
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now